Perdas Operacionais Causadas No PDV

Perdas operacionais causadas no PDV

As Perdas operacionais causadas no PDV são erros operacionais que passam despercebidos no dia-dia quando o operador de caixa vai efetuar o registro das compras.

Esses erros podem ser dos mais diversos como:

Erro de registro de produtos, produtos que ficam sem registrar, falta de aferição nas balanças, roubos, falhas e pane no sistema, entre muitas outros.

Cada perda ou quebra no caixa tem muito haver com cada negócio, porém, vamos focar nas perdas operacionais causadas no PDV dentro do hortifruti.

E porque não dizer quebra de caixa?

Simples!

A quebra de caixa é uma perda administrativa causada pelo operador de caixa por falhas nas questões monetárias, erros em trocos e recebimentos por exemplo.

A quebra operacional no caixa é totalmente diferente, pois supostamente é uma perda que somente será notada quando houver apurações de resultado, como um balanço ou fechamento do mês.

 

Como Acontece As Perdas Operacionais No PDV

 

Uma das principais ocorrências que levam a quebra operacional no PDV em um hortifruti é o erro de identificação dos produtos de hortifruti.

Me lembro na época quando trabalhava no Grupo Pão de Açúcar, me deparei pela primeira vez com esse problema.

Existiam mais de 50 checkouts no hipermercado. Em algumas determinadas datas e dias de grande fluxo, quase todos os caixas estavam em operação.

Com isso, o quadro de operadores de caixa era bem numeroso, levando em consideração que a loja funcionava 24hs.

O turnover (rotatividade de pessoal) era bem alto e quando um operador estava aprendendo a familiarizar com as diferentes variedades de produtos, por algum tempo esse já não fazia mais parte do quadro de operador de caixa.

Portando, os resultados após um balanço mensal, apontava faltas enormes.

Devido a esse impasse, fizemos uma reunião juntamente com a equipe de prevenção de perdas, para pautar essa quebra operacional nos caixas.

Com toda certeza, foi bem produtivo, pois os gerenciadores de outros setores também queriam contribuir para diminuir as outras perdas operacionais.

 

Erro Na Identificação De Produtos

 Afim de entendermos melhor esses erros vamos analisar os erros abaixo:

Por exemplo:

No setor de bazar, as perdas aconteciam por grandes furtos no momento da passagem no caixa, principalmente de itens muito pequenos e que dificilmente dariam pra colocar uma etiqueta Label de alarme.

Em outros setores que os produtos são unitários, as vezes são bem mais fáceis de identificar problemas de estoque.

Entretanto no hortifruti, podemos notar as discrepâncias somente no sistema de forma apurada Veja a seguir:

clique para ampliar

Perdas operacionais causadas no PDV

Divergência entre estoque físico e estoque virtual

 

Na tela acima, temos dois produtos de variedades diferentes, porém bem parecidos.

Percebe-se que após a realização de um inventário, há uma sobra no estoque em um produto e há falta em outro da mesma família?

O que acontece é que, os produtos mais caros são vendidos no lugar de outros bem similares que estão mais baratos.

A exemplo de alguns fatores, os operadores:

  • Erram ou confunde o código de cada produto;
  • Decoram alguns códigos. Os operadores registram apenas um tipo daquele determinado produto, causando uma quebra contábil

 

Falta De Aferimento Em Balanças

Neste mesmo estudo de caso, realizei alguns testes em balanças dos check out’s em um outro supermercado.

Porém notei que alguns check out’s deixavam de registrar de 0,005  a 0,025 gramas de determinados produtos, ou seja, o cliente ganhava essa diferença no peso.

 Mil maravilhas para os clientes que nem sabiam que ganhavam com isso, aliás, nem o gerente sabia que os caixas surrupiam automaticamente em favor dos clientes.

Não era de se espantar, pois esse gerente nunca tinha realizado aferições em nenhuma balança.

Mas você deve estar se perguntando…

O que é 0, 025 gramas de um produto para uma rede de supermercado? 

Eu te respondo!

É muito dinheiro!

Vamos ver a seguir um item como exemplo:

ALHO GRANEL

Neste supermercado era vendido cerca de 800 kg de alho por mês. 

Levando em consideração que os caixas com erro de aferição, operasse nos 30 dias abertos. Então, teríamos o seguinte resultado:

A falta de estoque:

800 kg (vendidos)  x 0,025 gr (erro da balança)

 = 16 kg ( 1 cx e meia) não registrados e perdido no mês.

No sudeste, uma caixa de alho a granel, varia entre R$ 140,00 a R$ 180,00.

Então só em um produto, devido a esse “pequeno” problema operacional estamos perdendo cerca de R$ 225,00.

Em apenas um único produto pesado no caixa!

 

Claro que isso é uma média, pois todos os 800 kg deveriam ser registrados em caixas com erro de aferição para chegarmos neste montante.

Entretanto, só o fato de existir essa distorção, já é uma grande quebra operacional existente.

Clique para ampliar

pesagem direto no caixa

Pesagem direto no caixa

 

Como Corrigir Os Erros E Perdas Nos Caixas

 

Diante dos problemas citado acima, tomei o que chamamos de boas práticas no varejo para amenizar e combater com as perdas operacionais causadas no PDV no hortifruti.

A primeira, foi realizar treinamentos internos mensais com operadores de caixa, envolvendo o setor de hortifruti e conscientizando a necessidade de um registro correto.

Vejam em outro post como explico tal treinamento:

Treinamento para operadores de caixa identificar o hortifruti

Alguns produtos no setor, eram devidamente etiquetados com seus códigos para facilitar os operadores na hora do registro.

No segundo caso, implantamos como rotina do CPD, acompanhado pelo setor de prevenção de perdas, a aferição diária das balanças, não só dos check out’s, como também as balanças internas e de plataformas do recebimento.

Toda ação de prevenção de perdas ou diminuição dos erros operacionais são válidas para diminuição das quebras.

Espero ter ajudado de alguma forma. 

Entre em CONTATO caso precise de ajuda com o seu FLV.

Abraços.

Comentar com o Facebook

Comentário