Produtos Minimamente Processados Dá Pra Ganhar Dinheiro?

hortifruti varejo

Produtos minimamente processados dá pra ganhar dinheiro?

 

Os minimamente processados são produtos de um determinado grupo que compõem o nicho do hortifrutigranjeiro.

A sua disponibilidade no mercado brasileiro ainda é baixa se comparado com alguns países como o Estados Unidos, por exemplo.

Pra quem analisa este mercado, há muito espaço para o crescimento dos produtos processados, uma vez que, existem poucas empresas hoje no Brasil neste ramo que oferecem esta linha de produtos.

Sabendo disso, quis deixar aqui no post algumas dicas de como aumentar o faturamento ampliando o mix de produtos de processamento mínimo

 

O Que É Um Produto Minimamente Processado?

 

Minimamente processado é o processo de transformação de produtos in natura que foram submetidos a corte, fatiamento, picagem, descascamento, lavagem, sanitização, secagem, classificação e embalagem.

Tais procedimentos devem manter suas características nutricionais e sensoriais sem modificações.

Essa transformação dá ao produto final um valor agregado específico para cada tipo de produto minimamente processado dentro do varejo.

Os picadinhos, destinados ao consumidor final, são encontrados em supermercados, varejões, feiras livres e hortifrutis.

Entretanto, existe também outros consumidores sendo:

Restaurantes, escolas, clubes, empresas alimentícias entre outros.

No varejo, há uma gama de variedades desses produtos comercializados como:

  • Verduras picadas e fatiadas;
  • Legumes picados e fatiados descascados;
  • Frutas picadas.

Dessa maneira, os picadinhos são comercializados em bandejas potes ou saquinhos plásticos.

 

Os Produtos Minimamente Processados No Varejo

 

De certo, os produtos minimamente processados, tem maior rentabilidade e contribui com o aumento do mix de produtos dispostos à venda.

Outro detalhe importante e a maneira com que os brasileiros vem mudando hábitos de alimentação.

As famílias estão cada vez menores, e preferem consumir variedades com porções menores, sem contar com a exigência de qualidade.

Pensando nisso, a maioria dos hortifrutis e supermercados já compõe grande variedade de produtos minimamente processados em suas gôndolas.

Veja mais detalhes em outro post  legumes e verduras processadas.

Produtos Minimamente processados

Balcão de produtos minimamente processados. Foto da imagem: http://www.ceasaminas.com.br/noticiageral.asp?codigonoticia=3638

 

As Vantagens Em Vender Produtos Minimamente Processados

 

Uma das principais vantagens da venda dos picadinhos é o aumento do mix de produtos dentro da loja.

Esse tipo de produto faz parte da característica do auto serviço, sendo muito procurado pela praticidade que oferece.

Outra vantagem na venda dos picadinhos é a sua margem líquida. Geralmente até são maiores que as margens dos produtos in natura.

Por isso, é indispensável tê-los na loja.

A disposição dos produtos podem ser encontradas conforme a diversidade dos fornecedores.

Por exemplo:

Alguns focam na venda de produtos picadinhos e folhas fatiadas.

Outros possuem linhas de produtos descascados e embalados a vácuo.

Todavia, existem aqueles fornecedores que oferecem uma classe completa de higienizados.

Geralmente, no varejo os mais vendidos são:

As verduras fatiadas, vindo em seguida os legumes picados e descascados e por último, as frutas descascadas e picadas.

A linha de produtos higienizados por exemplo, passa por uma ação sanitária mais rigorosa, sendo assim, o preço torna-se mais caro que demais processados.

A sua exposição na loja precisa ser muito bem acompanhada devido ao preço de custo versus os dias de validade disponível.

Certamente, os mais vendidos são as saladas fatiadas, além de serem práticas, possuem preços atraentes no varejo.

Portanto, é importante o profissional que compra de hortifruti ficar atento com a preferência do consumidor e não exagerar nas quantidades.

 

Cuidados Com Os Produtos Minimamente Processados

 

O armazenamento e a exposição são fatores importantes para se manter a qualidade e preservação desses produtos.

É importante a utilização de câmara fria resfriada para o armazenamento dos picadinhos.

Quanto maior o processo de manipulação, maior se torna a aceleração de maturação do produto, mesmo que dentro de uma embalagem.

De fato, com o passar do tempo, podem apresentar características mais escurecidas e queimadas.

Assim sendo, tais característica não muda a qualidade, apenas visualmente podendo não ser atrativas para a venda.

Por isso, a importância de gerenciar o estoque e a venda diária , evita a perda de qualidade e consequentemente as quebras.

No geral, a validade desses produtos são de 5 a 7 dias. Caso contrário, o produto passa a perder sua coloração natural, mesmo sob refrigeração.

Além disso, na área de venda é indispensável mantê-los em refrigeração de 5 Cº a 14 Cº.

Muitas das vezes, temperaturas abaixo de 5 Cº podem queimar os produtos, formando em sua superfície uma camada de gelo.

Ao mesmo tempo que se preocupamos com as vendas, é extremamente necessário conhecer também a procedência dos fornecedores, afinal, os picadinhos são mais propensos a contaminações na hora do processamento.

Sempre que possível, conheça as instalações desses fornecedores e verifique se todos os processos estão adequados dentro das especificações higiênicas e sanitárias.

Visite o site da EMBRAPA, mais sobre:

A segurança das hortaliças processadas.

Espero ter ajudado

Abraços.

Comentar com o Facebook

Comentário