Como Fazer Meu Hortifruti Crescer?

Como Fazer Meu Hortifruti Crescer?

 

 Uma das principais perguntas que recebo no e-mail diariamente é saber como alavancar vendas e como fazer meu hortifruti crescer.

Como resultado, tem mostrado que muitos empreendedores não conseguem engajar seus negócios e acabam deixando pra trás técnicas de marketing e até mesmo ações básicas de gestão.

Como disse em outros artigos, infelizmente meus caros, nem tudo cai do céu de graça, é preciso investir, plantar para colher.

No decorrer do negócio, todo empreendedor deveria planejar a necessidade de reservar uma parte dos rendimentos do lucro obtido, afim de garantir o capiral de giro da empresa.

Por conseguinte, vamos conhecer três importantes passos para alavancar as vendas no hortifruti.

 

 

#3 – Passos Para Alavancar O Crescimento Do Meu Hortifruti

 

Em primeiro lugar, é importante esclarecer que as dicas aqui não são mágicas ou uma fórmula secreta, isso é baboseira.

Nesse meio tempo, precisamos levar em consideração que, o negócio de hortifruti em questão encontra-se estável, pois este artigo trata-se exclusivamente de crescimento.

Sobretudo se o FLV estiver em crise com baixo faturamento, sugiro dar uma olhadinha no artigo a seguir:

Medidas emergenciais em um hortifruti em crise. 

Outra forma para identificarmos a estagnação do faturamento, é a identificação das práticas de gestão empresarial. Seja ela logística, financeira ou operacional.

A saber, verifique o que leva um hortifruti vender:

 Como vender mais o hortifruti 

Por sequência, quero deixar três principais passos que pode levar um crescimento no hortifruti.

 

#1 – Definir Metas E Objetivos

 

A princípio, uma das principais razões pelas quais muitos hortifrutis espalhados pelo Brasil à fora tem dificuldade de crescer é a falta de planejamento e definição de metas e objetivos. 

 Sem dúvida, é muito importante que todo empreendedor trace metas e objetivos para o hortifruti.

As metas e objetivos podem ser mensais, semestrais ou anuais. Todavia, evita que todos os envolvidos percam o foco.

 De maneira que, tal ação pode funcionar paralelamente como estímulo à todos envolvidos na empresa, desde funcionários, gerentes e proprietários.

Só para ilustrar, algumas frases que considero importantes:

Um sonho é apenas um desejo, até o momento em que você começa a atuar sobre ele, e propõe-se a transformá-lo em uma meta. 

Mary Kay Ash

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em primeiro lugar, antes de traçar as metas e os objetivos é preciso criar suas estratégias.

A estratégia pode também ser a pré-definição das metas.

Por exemplo:

A 5 meses um hortifruti vem apresentando um resultado de quebra de 7% no fechamento mensal.

O Objetivo da empresa é reduzir e estabilizar o resultado de uma quebra de 3% ao mês. 

Para isso, devo traçar estratégias para alcançar as metas e consequentemente chegar no objetivo.

Só para exemplificar, vamos lá :

 

OBJETIVO:

  • Reduzir e estabilizar a quebra para 3% ao mês.

ESTRATÉGIAS:

  1. Monitorar melhor as compras;
  2. Identificar os produtos com maiores índices de perdas;
  3. Negociar possíveis bonificações com os fornecedores dos produtos com demasiada perda;
  4. Reduzir exposições e melhora-las;

METAS:

  • Atingir no prazo de 7 dias o monitoramento das compras;
  • Em 5 dias ter todos relatórios dos produtos com maiores índices de perdas;
  • Em 3 dias mudar layout e redução de espaços de produtos altamente perecíveis;
  • Já no prazo de 30 dias ter deduzido a quebra para 5,5%.
  • Em 60 dias atingir a meta de 3% .

Aproveitando o exemplo acima, que tal dar uma olhada nas dicas sobre esse tema: Como diminuir a quebra no hortifruti.

Com certeza agora ficou mais fácil de entender o que é objetivo, meta e estratégia e notar o quão é importante defini-los para o crescimento do hortifruti, não é verdade?

 

#2 – Garantir A Excelência Na Gestão

 

Praticar a Excelência na gestão é sempre buscar melhoria contínua para a organização. Há diversos temas na internet explicando a respeito desse importante passo na organização e seu amadurecimento.  

Quando focamos nossos esforços na gestão do negócio em constante empenho para melhorias, o hortifruti começa a crescer aos poucos.

Esse modelo é chamado de MEG (Modelo de Excelência de Gestão). É referência nacional em gestão de negócios, e acima de tudo, pode ser praticado por empresas de todos os portes (pequena, média e grande).

Contudo, para saber mais sobre o modelo de Gestão MEG, é só acessar o site da Fundação Nacional da Qualidade FNQ a seguir:

(Fundação Nacional da Qualidade)

 

#3 – Investir No Marketing

 

“Quanto mais uma empresa disser ao seu consumidor que ela existe, maior é o tempo que ela será lembrada pelos seus clientes”.

Um hortifruti por mais pequeno que seja, tanto no tamanho quanto em vendas é imprescindível não trata-lo como empresa. 

Pra quem pensa que investir no marketing em um hortifruti é necessário ter “rios” de dinheiro, está completamente enganado.

Já mostramos aqui no blog alguns artigos falando de diversas ferramentas acessíveis dentro do marketing. 

Vamos relembrar em sequência no artigo abaixo:

 

Canais de divulgação no Hortifruti

 

 

 

 As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer alguma coisa. Deviam preocupar-se mais com os custos de não fazer nada.Philip Kotler

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A frase de Philip Kotler exemplifica bem o fato de que, hoje os hortifrutis, infelizmente vem perdendo espaço para os supermercados, devido a sua falta de identidade e investimento em marketing.

Essa deficiência faz com que os negócios de horfifruti percam espaço no mercado do varejo.

Em contrapartida, os supermercados estão sempre buscando investimentos em marketing, consequentemente acabam de uma maneira indireta ajudando o consumidor a modificar seus hábitos de compra, trazendo-os mais vezes aos supermercados.

Gosto muito da frase de Al Ries que diz:

Marketing é uma guerra mental. São as idéias que estão na cabeça das pessoas que determinam se um produto terá sucesso ou não. Al Ries 

 

 

Como fazer meu hortifruti crescer

Em Resumo, podemos refletir na frase de Al Ries sendo o que determina se algo é bom ou ruim no negócio, são os clientes. São eles que decidem o destino dos mercados.

Espero ter ajudado Abraços.

Comentar com o Facebook

Comentário