Hortifruti em alta no início de 2017

Hortifruti em alta no início de 2017

 

Olá Pessoal,

Repetindo a dose do ano passado bem no mês de fevereiro onde havia comentado sobre os produtos de hortifruti que estavam em alta em 2016, não posso deixar passar despercebido também neste ano de 2017. A pedidos de nossos amigos leitores, trago aqui alguns produtos de hortifruti em alta no início de 2017.

Todo o ano, a variação climática é responsável pela alta e baixa dos preços de nossos produtos de hortifruti. Em geral, isso acontece em todo país. Em algumas regiões com produções concentradas, as vezes, são menos afetadas do que as outras e não influencia no comércio local.

Outra variante dos preços de frutas legumes e verduras no mercado interno é a exportação de produtos, que acabam oscilando a oferta interna de FLV. 

Tenho que deixar bem claro aqui que, os produtos relatados neste artigo, de repente, podem não estar tão caros ou não tão baratos em determinadas regiões do Brasil, tudo isso, devido a regionalização de seus cultivos.

 

Hortifruti em alta no início de 2017

Alguns Hortifrutis estão alta no início de 2017 – Foto: http://odia.ig.com.br

 

 

Hortifrutis que estão mais caros em fevereiro

 

Devido as chuvas no mês de janeiro de 2017, algumas lavouras sentiram na terra essa quantidade excessiva de água, subindo alguns preços no varejo. As altas perdas no campo e o difícil cultivo neste período, elevam os preços dos produtos de FLV em janeiro e fevereiro quase todos os anos.

Vamos começar citando os produtos que mais sofrem com o excesso de chuvas:

 

Verduras em alta no início de 2017

 

Hortaliças

As hortaliças em geral, sofrem muito com as chuvas. O terreno fica encharcado apodrecendo as raízes, isso sem falar, na qualidade que elas apresentam nessa época do ano sob essas condições.  Em ordem, as hortaliças que estiveram maior elevação de preço no comércio no geral, são essas:

 

Alface Crespa/lisa /mimosa
Rúcula
Couve manteiga
Brócolis / maço
Brócolis ninja
Couve-flor
Espinafre
Escarola/ chicória
Coentro
Alface Americana

Uma boa saída para os comerciantes e os consumidores nesta época do ano, é optar pelo consumo e compra de produtos hidropônicos que não são tão afetados pelo clima. Em algumas regiões, eles ficam até mais baratos que os convencionais.

 

Frutas em alta no início de 2017

 

Maça Fuji

Vamos começar pelas frutas que tiveram alta acima dos 70% neste início de 2017.

A maçã fuji vem em primeiro lugar disparado. Entretanto, esses preços devem cair na metade do ano. O ideal é optar pela maça gala que está com alta concentração de produção. 

 

Manga Tommy

Essa frutinha disparou nos preços neste início de 2017. Com a alta do dólar, os produtores do vale se São Francisco, estão exportando a fruta, elevando os preços no mercado interno. Em São Paulo por exemplo, o preço do kg no atacado varia de R$3,50 a  R$3,80. A boa opção é escolher a manga palmer que encontra com o preço estável.

 

Laranja Pera e laranja lima

As altas chuvas de janeiro prejudicou a qualidade da laranja nas regiões produtoras e tivemos baixa oferta do produto. Com a alta demanda neste período, foi difícil não elevar os preços. 

Segundo especialistas, esse alto preço da fruta vai pendurar até a chegada do inverno para normalização.

 

Melancia

Segundo a SECEX ( Secretaria de Comércio Exterior), houve envio record da fruta para o exterior no período de setembro de 2016 a janeiro de 2017. Isso afetou os preços internos da melancia que dispararam no início de 2017. As chuvas também foram responsáveis atrasando a colheita. 

O ideal para o comerciante varejista é não comercializar em unidades, apenas no kg.

Banana Prata

Com a alta do preço que a banana nanica sofreu desde setembro de 2016, a procura e consumo da banana prata subiu nos últimos meses, impulsionando seu preço a elevação. Creio que não deva ser um problema tão duradouro, pois os preços da banana nanica vem apresentando queda ou tornando estável. O ideal, é retomar o consumo da banana nanica.

 

Legumes em alta no início de 2017

 

Chuchu

 O chuchu é um dos legumes que mais tiveram alta nos últimos meses. Oh leguminho que ficou caro em 2017!

Dito como popular “dá na cerca”, nesse início de ano, é bom recolocar e substitui-lo por outro. A alta do chuchu foi de 71,1%. No varejo o preço disparou.

 

Beterraba

 Com o solo muito encharcado, as regiões produtoras da beterraba, teve que colher o legume antes do tempo, fazendo com que a qualidade do produto ficasse prejudicada. Com a trégua da chuva, o produto tende a se normalizar agora no final de fevereiro.

 

Abobrinha Italiana

Quase idêntico ao chuchu, a abobrinha italiana teve seu preço elevado nas praças dos principais CEASAS do país neste início de 2017. A melhor opção, é comprar e explorar outras abóboras, como a abóbrinha brasileira por exemplo, que apresenta preço estável.

 

Cenoura

Se preparem com a alta do preço da cenoura para os próximos meses de 2017. Algumas regiões produtoras teve um volume de chuva maior nos último período, sem contar com a baixa produção que foi reduzida.

A atenção na hora da compra para o varejo é indispensável, principalmente na observação de quantidade e qualidade.

Alguns outros legumes estão enquadrados na alta de preços de legumes em 2017:

 

Mandioquinha
Batata doce amarela
Mandioca
Berinjela

 

Hortifruti mais baratos no início de 2017

 

Nem tudo é má notícia na agricultura e no hortifruti. Vamos também comentar os produtos de hortifruti que estão com ótima oferta de preço na maioria dos estados no país.

Agora com a colaboração das chuvas, as altas ofertas no mercado produtor e a entrada de alguns produtos importados de países como os da América do Sul e China, fez com que alguns preços de produtos de hortifruti caíssem nesse início de ano. 

 

Tomate

O tomate tem alegrado os comerciantes e os varejistas neste início de 2017, os preços despencaram e continuam com excelentes ofertas. Situação diferente para os produtores que tiveram alta oferta do produto.

 

Batata

A batata também vem apresentando preços satisfatórios para o varejo neste início de 2017. A média do preço do saco de 50 kg (batata comercial) está entre R$ 43,90 e R$ 47,90. Esse motivo da boa oferta, se dá pela contribuição do clima nas regiões produtoras que favoreceu a colheita.

Vamos acompanhar no quadro abaixo as principais frutas legumes e verduras com baixa de preço neste início de 2017:

 

Alho Porró
Repolho verde / roxo
Cebolinha
Milho verde
Alho chinês
Cebola nacional
Pimentão verde
Abóbora moranga
Pepino comum
Abóbora Paulista
Batata doce rosada 
Limão Tahiti
Mamão formosa e papaya
Uvas importadas

 

Espero te ajudado

Grande abraço.

 

 

Comentar com o Facebook

6 Comentários para Hortifruti em alta no início de 2017

  • Nilson Candido  Diz:

    Gostaria de estar recebendo via e-mail,sempre que tiver, novas informações sobre o setor de hortifrúti.

    • Rogerio Prado  Diz:

      Olá Nilson tudo bem ?
      Obrigado por querer acompanhar o site. Você já está em nossa lista de seguidores e passará a receber tudo de novo que acontece no site por email.

      Abraços.

  • Deliane  Diz:

    oi Rogério , boa tarde! Gostaria que me ajudasse em relação a reposição dos produtos, tenho um pequeno Sacolao, e todos os dias eu reponho vou ao Ceasa todos os dias, está certo? É assim mesmo? Quanto a administração como devo prosseguir?

    • Rogerio Prado  Diz:

      Olá Deliane tudo bem?
      Não entendi muito bem suas dúvidas, mas se você está tendo a necessidade de ir todos os dias ao CEASA, é porque o seu sacolão tem vendas diárias muito boas. Quanto mais vezes você vai fazer suas compras no CEASA, mais frescos são os seus produtos, isso é uma vantagem ao seu negócio. Agora, precisa analisar qual é esse custo da logística que você tem gastado por dia nessas compras. O que determina as suas idas no sacolão é a sua venda e a estrutura da sua loja. Caso você tenha uma área de climatização, você pode reduzir suas idas.
      Entre em contato para esclarecer melhor suas dúvidas: contato@hortifrutivarejo.net

      Abraços.

  • Diogo Silva  Diz:

    Bom Dia!
    Show de Bola o post!
    Quero me manter informado sobre esse setor que é cada vez mais crescente no Brasil!

    Obrigado!

    • Rogerio Prado  Diz:

      Olá Diogo tudo bem?
      Obrigado pelo elogio. Fique a vontade para subscrever no blog e receber notícias e dicas sobre hortifruti.
      Abraços.

Comentário